Onde fotografar na Floresta da Tijuca? Meus spots preferidos!

A Floresta da Tijuca é uma benção para os cariocas.

É ela que provê água para grande parte da cidade; que deixa o ar mais limpo; que mantém a temperatura mais amena (se já temos calor com ela, imagina sem); que nos dá acesso fácil e rápido ao contato com a natureza, cachoeiras, rios, fauna e flora silvestre, trilhas, mirantes, e muito mais. Sem ela, o Rio seria totalmente diferente. Inviável, penso eu. Trata-se de grande porção de floresta secundária, que foi originalmente devastada para produção de café e extração de madeira, porém após causar desequilíbrio ambiental na cidade, foi replantada por Dom Pedro II a partir de 1861, projeto ousado para a época (ecologia não era uma prioridade) e capitaneado pelo Major Archer. É lenda que é a maior floresta urbana do mundo. Aqui mesmo no Rio, temos outra área de floresta, o Parque Estadual da Pedra Branca, que é maior do que a Floresta da Tijuca. Hoje, ela é preservada por se tratar de um Parque Nacional.

Porém, para que a regeneração de flora e fauna se mantenha, é importante que nós, frequentadores, esportistas, fotógrafos, atletas, turistas, tenhamos consciência que algumas regras devem ser respeitadas.

• O horário de acesso às trilhas é das 8:00AM às 5:00PM. Sim, aquela selfie no Mirante Dona Marta no nascer do Sol deve ser evitada, a floresta precisa de espaço sem seres humanos caminhando nas trilhas. MAs , como vou explicitar abaixo, existem outros mirantes com acesso 24h;

• Não traga seu cachorro! Por várias razões, mas vou dar aqui só 3: 1) Ele não tem imunidade às doenças silvestres, mosquitos, etc, e não, na clínica veterinária não tem vacina de doenças silvestres para cães. 2) Além de ficar doente, ele também poderá passar doenças de cães para a floresta. Ah, ele é vacinado? Perfeito, então passará químicos exóticos para plantas e animais. 3) Seu cão poderá caçar a – pouca- fauna que temos na floresta.

• Não alimente os animais! Mesmo que eles implorem! Macacos são espertos e pedem comida. Não alimente! Simples. Ah, e só para lembrar, trata-se de uma floresta nacional, portanto, alimentar ou molestar os animais é um crime federal.

• Não faça trilhas secundárias, não corte caminhos! É uma benção já termos essas trilhas para caminhar, respirar, ver animais e plantas. Abrir novas trilhas causa erosão, deslizamentos, causando grande desequilíbrio ambiental.

Mas e os locais para fotografar?

Não dá nem para tentar contar quantos mirantes e picos para fotografar tem dentro do Parque Nacional da Tijuca. Vou, portanto, citar os meus preferidos, e porque.

Vista Chinesa

Número 1, preferido, queridinho mesmo. Porque? Acesso fácil, de carro, 24h do dia, sem transgredir as regras do Parque; Vista incrível para a zona sul do Rio, pegando os principais landmarks cariocas, como o Morro 2 Irmãos, o Cristo Redentor, a Lagoa, Pão de Açúcar, praias da zona sul, e até Niterói, em um bom dia, se vê com nitidez. A administração do Parque às vezes vacila e deixa a mata muito alta na Vista Chinesa, o que atrapalha um pouco as fotos e o visual. Mas normalmente eles podam esse excesso.

Horários: A Vista Chinesa é acessível 24h por dia. Eu gosto muito de fazer o nascer do Sol lá, pois como o mirante está orientado para leste, se vê o espetáculo completo acontecendo na sua frente, em qualquer época do ano. Fotografar a lua cheia nascendo, de lá, também é uma ótima pedida. O pôr do Sol se dá nas costas da Vista Chinesa, mas não deixa de ser interessante, acompanhar os últimos raios de Sol iluminando a zona sul. No outono e primavera, em dias de névoa forte na cidade, é de lá que saem as melhores fotos.
Segurança: Nos últimos 2 anos (2018/19) a Vista tem sido bem segura, com patrulhamento policial quase 24 por dia, reforçado nos finais de semana. É um lugar que hoje, me sinto seguro.

Videos do canal que eu gravei na Vista Chinesa

Mirante Dona Marta

Vista de cinema. O Mirante Dona Marta te dá, com muita facilidade, a vista mais clássica do Rio de Janeiro. A enseada de Botafogo, com seu desenho perfeito, emoldurando o complexo do Pão de Açúcar. É, chegar, olhar e deixar a lágrima escorrer. É uma vista muito próxima da cidade, muito impactante. O acesso também é bem fácil , de carro, não é necessário trilha, nada disso; tem inclusive um vasto estacionamento, e é bem frequentada nos finais de semana, pela sua proximidade com o monumento do Cristo Redentor. Outra grande vantagem do Mirante Dona Marta é que ele tem 2 mirantes, além deste principal, outro, virado para a Lagoa, que contempla a montanha do Corcovado bem próxima, e parte da zona sul, até a Pedra da Gávea dá para ver de lá, além de grande parte da zona norte, estádio do Maracanã, ilha do Fundão.. nos dias claros, dá pra ver tranquilamente os picos do Dedo de Deus, na Serra dos Órgãos, há pelo menos 60  quilômetros de distância do Rio.

Horários:
Assim como a Vista Chinesa, é acessível 24h por dia. O nascer do Sol de lá é o mais bonito do Rio, sem dúvida. Como o mirante fica bem à leste da cidade, apontando para as montanhas de Niterói, você vê o Sol surgir gigante, à sua frente, saindo das montanhas, e deixando o Pão de Açúcar em um silhueta que parece desenhada à mão. No verão, o Sol sai do mar, é surreal. Nos dias de névoa você também pode conseguir boas fotos de lá, com o agravante que, com seus 362 metros de altura, você pode acabar ficando dentro da névoa e não ver nada.
Segurança: Não se vê um policiamento ostensivo no Mirante Dona Marta. Para se chegar nele, deve-se subir de carro pela estrada das Paineiras,  a partir do Cosme Velho, e acaba passando bem próximo a uma comunidade (Cerro Corá / Guararapes) que vive dias de tensão. Recentemente, (2019) por causa de assaltos, foi instalada uma cabine de polícia no início da ladeira, ainda no Cosme Velho. EU particularmente nunca passei nada lá, nem vi nada. Mas volta e meia, algum assalto na região é noticiado nos jornais. Esteja alerta antes de ir!

Videos do canal que eu gravei no Mirante Dona Marta

Pedra Bonita

A Pedra Bonita, honestamente, não é o mirante que me dá as melhores vistas para fotografar. Porém, o passeio até lá vale a visita! Trata-se de uma trilha de esforço leve, cerca de 40 minutos morro acima, a partir da rampa de vôo livre de São Conrado (não deixe de ir lá antes de subir a trilha, vale a vista!) que te leva a um platô de pedra, enorme, com linda vegetação (cuidado com a mata! pise somente na pedra!) e uma estonteante vista 360 graus, para as zonas sul e oeste da cidade. São praticamente 700 metros de altitude, portanto dá pra ver longe! Já para fotografar, sinto-me um pouco limitado lá. Acho tudo muito distante, me faltam opções de primeiro plano. Já fiz boas fotos lá, é verdade, mas curto mais esse tour como passeio do que como fotografia de paisagem à sério. O tema mais interessante, para mim, ali, é a pedra da Gávea, que surge gigantesca à sua frente, ao alcançar o cume.

Horários:
A Pedra Bonita tem acesso restrito, apenas das 8 da manhã às 5 da tarde. Sim, você verá centenas de fotos nas redes sociais (selfies principalmente) de lá, principalmente no nascer do Sol que é lindo. Mas, a administração do parque vem fechando o cerco nos últimos anos, e autuando (MULTANDO!) pesadamente quem insiste em subir fora do horário. Portanto, fica aqui a minha dica, desista dessa foto, respeite os horários do parque e a regeneração da natureza!
Segurança: No passado, houve assaltos por lá. Mas tem muito, muito tempo que não se tem notícia desta prática infeliz na Pedra Bonita. Sempre fui sem medo.

Mirante da Pedra da Proa

Esse mirante sim, tem uma vista espetacular! Mais próxima da zona sul, o acesso se dá pela mesa do Imperador, próximo à Vista Chinesa. No mirante, uma pedra (perigosa) se lança horizontalmente no vazio (se cair, amigo, um abraço) com uma vista avassaladora do alto das árvores, um manto verde por baixo vai se fechando como um funil, até o Corcovado e os bairros do Jardim Botânico, Lagoa, Gávea. É demais! Sempre que eu vou lá, me sinto como se tivesse a visão de um pássaro. A trilha para chegar é plana no começo e depois uma subida puxada de 20 minutos. Dá pra suar!

Horários:
Assim como a Pedra Bonita, o Mirante da Pedra da Proa é acessível por trilha, portanto, é obrigatório se respeitar os horários de acesso: das 8 AM às 5 PM. Acessos fora do horário tem sido intolerados pela administração do parque, e punidos com multa mesmo.
Segurança: Nunca ouvi falar de assaltos por lá. Como Vista Chinesa e Mesa do Imperador tem sido vigiladas por patrulhas policiais ao longo do dia, acho a chance de acontecer algo ali, pequena.

Vista do Almirante

Sou apaixonado por este lugar, é de uma paz incrível. Dá pra chegar de carro, uma janela em meio à mata bem fechada, abre para a Pedra da Gávea. Já estive até gravando videos para o canal lá. Fica escondido dentro do Parque da Tijuca, setor Floresta, pouca gente conhece esse lugar. As fotos, principalmente de manhã cedo , e com grande angular, são a grande pedida aqui, já que é possível inserir a mata na imagem, como um primeiro plano poderoso.

Horários:
 O Parque Nacional da Tijuca abre às 8 da manhã e fecha às 5 da tarde. O setor Floresta, este onde está a cascatinha, é o único com portão. Portanto, programe-se para estar às 8 lá!
Segurança: O Parque sofreu no passado com assaltos. A verdade é que não existe lugar 100% seguro no Rio. Mas, há muito tempo que não se ouve falar em ocorrências neste setor do parque. Estive neste mirante algumas vezes, por longo tempo, e não aconteceu nada. Apenas tucanos e periquitos passando por ali.

Videos do canal que eu gravei na Vista do Almirante

Mirante da Cascatinha Taunay

A Cascatinha Taunay é a maior cachoeira do Parque Nacional da Tijuca. Já na entrada do Parque, passando de carro, você dá de cara com ela, o que já vale estacionar e fazer umas fotos. Dali, sobe-se por trilha até o mirante da Cascatinha Taunay, onde você a vê novamente, do alto, inserida em um tapete de floresta verde. Tanto o passeio quanto as fotos são sensacionais. Vale a visita!

Horários:
 O Parque Nacional da Tijuca abre às 8 da manhã e fecha às 5 da tarde. O setor Floresta, este onde está a cascatinha, é o único com portão. Portanto, programe-se para estar às 8 lá!
Segurança: O Parque sofreu no passado com assaltos. A verdade é que não existe lugar 100% seguro no Rio. Mas, há muito tempo que não se ouve falar em ocorrências neste setor do parque. Estive neste mirante 2x e praticamente não encontrei ninguém no caminho, nem no mirante.

Videos do canal que eu gravei na Cascatinha Taunay

Estes são os meus mirantes preferidos dentro do Parque Nacional da Tijuca, para fotografia de paisagem. Existem outros picos como o Pico da Tijuca, Pico do Papagaio, Pedra da Gávea, que também são muito interessantes de conhecer, mas considero que esses lugares valem mais pelo passeio e contato com a natureza do que pelas fotos em si.

Abraços!

By |2019-06-21T13:56:54+00:00June 17th, 2019|Dicas de fotografia|

Leave A Comment

error: ©Marcello Cavalcanti