Uma história de amor platônico. Esse é o meu resumo com a Patagônia. Nunca fui, nunca vi de perto, apenas ouço as histórias, e sempre fui apaixonado por conhecer. Esse “relacionamento” começou em 1999, nos pilotis da PUC, onde eu estudava. Circulou por ali uma revista desenvolvida pelos alunos de comunicação, chamada “Geração”. Nesta edição que caiu nas minhas mãos tinha uma foto de um jipe sobre as estrelas com montanhas ao fundo. Era a história de um grupo de estudantes que foram de carro até Ushuaia, passando pelo Atacama e consequentemente pela Patagônia. Estava ali fisgado o meu coração e a minha imaginação. Eu já fotografava amadoristicamente, sempre envolvendo projetos de design, mas fiquei encantado com aquela viagem. OS anos se passaram e a Patagônia não saia da minha mente. Em 2010 cheguei a comprar um jipe para repetir a aventura, o que nunca aconteceu (tenho o carro até hoje hahahaha). Outras prioridades foram surgindo no caminho e essa viagem ia ficando sempre para segundo plano. Não porque eu não queria, mas eu queria que fosse especial, único, revelador. Conheci muitos lugares desde então – de Nova York a Paris, passando pela California, Peru, Barcelona, Estocolmo, Africa do Sul, Canada, Las Vegas, Deserto de Atacama, Salar de Uyuni, Londres, Fernando de Noronha, Tanzânia, Chapada Diamantina. E a Patagônia lá, no canto dela, esperando seu momento. Até Bariloche eu fui, e lá aluguei um carro para circular pela região: Vila Angostura, San Martin de Los Andes, fazendo a famosa Ruta dos Siete Lagos em volta do Nahuel Huapi. Tecnicamente já estamos falando de Patagônia ai, mas não é aquela de verdade, Torres del Paine bombando na sua cara.

Chega de saudosismo! Patagônia, chegou a sua vez! Finalmente decidi ir de uma vez por todas, juntando o útil ao agradável: Já que estou nesse momento Youtube, que tal gravar os videos para o canal por lá? E que tal ainda ingressar em uma expedição guiada por dois dos maiores fotógrafos Outdoor/Vida selvagem do Brasil e tentar localizar os pumas da Patagônia em seu habitat natural, correndo o risco de flagrar até uma cena de caça? Parece viagem mas na verdade é A VIAGEM!

Planejamento

A ideia é a seguinte: 15 dias na região de El Calafate/El Chaltén/Torres del Paine para fotografar tudo que eu tiver direito: Nascer do Sol, Pôr do Sol, Via Láctea, Lua, clima tempestuoso, dias azuis. Além disso, estarei acompanhado de outros fotógrafos que também ingressaram na aventura proposta pela One Lapse Expedições Fotográficas, pra quem não conhece, uma empresa de turismo focada em expedições para fotógrafos, com destinos que vão do Alaska à Asia, África, America do Sul, entre outros locais exóticos. O objetivo de todos é comum, fazer boas fotos, conhecer novos povos, novas culturas, lugares remotos, natureza selvagem. A empresa tem sede em SP mas leva pessoas de todo o Brasil para estas aventuras. Eu fui para a Tanzânia com eles em 2015 e esta viagem foi literalmente um divisor de águas na minha produção fotográfica.

Roteiro

Primeira semana: 15 a 20/21 de maio
Ficarei baseado em El Chaltén, a capital do trekking da Argentina. Cidade pequena, com cerca de 1.000 habitantes, é dali que saem as mais belas trilhas – todas muito bem sinalizadas – para mirantes desconcertantes.  É lá que vou elaborar grande parte da produção fotográfica de paisagem para o canal. Estarei sozinho nesta etapa e encarando frio de zero a -5º C, além de ventos cortantes. Tenho alguns planejamentos prontos para estas fotos, não sei quantos vou conseguir cumprir. Os que forem executados certamente virarão posts e videos, aguardem!

Segunda semana: 21 a 29 de maio
Na segunda semana volto para El Calafate e encontro os outros fotógrafos que vieram com a OneLapse, no hotel combinado. Estarão também os fotógrafos guia: Luciano Candisani, fotógrafo premiado da National Geographic (já ganhou até o famoso premio de Wildlife Photographer of The Year do National History Museum de Londres) que é especialista em vida selvagem, comportamento animal, etc, e Cristiano Xavier, mineiro, expoente da fotografia de paisagem – está inclusive lançando um livro incrível, chamado Magna. Já conheço os 2 da viagem para a África e os considero grandes amigos. Junto deles, vamos para uma estância isolada e bem próxima à entrada do Parque Nacional Torres del Paine, já na divisa com o Chile. Ali ficaremos pela próxima semana, fazendo incursões diárias pelo parque em busca dos pumas, além de guanacos, condores, raposas e outros animais típicos da região. Também vou gravar alguns videos nesta etapa, de acordo com a dinâmica das diárias na montanha.

Equipamentos Fotográficos

Bom para uma viagem dessas não dá pra ir despreparado. Fiz um video no canal mostrado detalhadamente o que vou levar, e explicando para que serve cada item. Mas, pra você que não tem tempo nem de assistir um videozinho (pelo menos se inscreve lá, vai !;) ) vou listar abaixo os itens principais:

Câmeras
Canon EOS 5Ds
Canon EOS 5D Mark III

Lentes
Canon 17-40mm L
Canon 24-105mm L
Canon 100-400mm L
Tamron Teleconverter 2x

Filtros
Polarizador Hoya
NDD 0.6 Soft Grad Lee Filters
Big Stopper Lee Filters

Audio/Video
Câmera: Canon EOS M
Mic: Azden SGM-990
Mic lapela: Boya BY-M1
Luz de LED externa

Tripés
Induro CT-114  Carbon
Minitripé de mesa Oben

Mochilas
ThinkTank Airport Essentials
LowePro Photo Sport Pro 30L

Ta aí a lista! MAs porque duas mochilas? Pra que 3 câmeras? Tá tudo explicado no video, assiste ai! E acompanhe a minha viagem pelo instagram @marcellocavalcanti1. Vamos nessa!